20/08/2020

14 vacinas que as crianças não podem deixar de tomar

Conheça as principais vacinas para crianças e descubra quais as idades recomendadas para que cada dose seja tomada, garantindo a imunização!

Existem muitas doenças e vírus espalhados pelo mundo, e alguns deles já foram motivo de epidemias e pandemias no mundo há muitos anos. Apenas foi possível lidar com a situação devido a uma ferramenta poderosa para a saúde: a vacinação.

A idade ideal para se tomar grande parte das vacinas é a infância. Afinal, nos primeiros anos de vida, a criança não possui as imunidades necessárias. É a partir da imunização que elas criam resistência para lidar com uma série de doenças. 

Pais e responsáveis devem ficar atentos à tabela de vacinação para os pequenos e garantir que eles tomem todas as vacinas de acordo com a idade ideal indicada para cada uma delas. 

Confira a tabela de vacinas para crianças indicada pela Sbim (Sociedade Brasileira de Imunizações) e conheça 14 vacinas que não podem ser esquecidas!

BCG-ID

Esta vacina imuniza contra a tuberculose e deve ser aplicada em crianças com no mínimo dois quilos, logo após o nascimento e em dose única. 

Febre amarela

O ideal é que crianças sejam vacinadas contra a febre amarela a partir dos nove meses de idade. Esta vacina é aplicada em dose única e o reforço se faz necessário a cada 10 anos.

Hepatite A

São duas doses que devem ser aplicadas. A vacina só pode ser aplicada após o primeiro ano de vida e a segunda dose deve ser feita aos 18 anos. 

HPV

Existem duas vacinas diferentes disponíveis que são contra o HPV, também conhecido como Papilomavírus Humano. As imunizações devem ser administradas em três doses a partir dos 9 anos de idade.

Hepatite B

A imunização contra a hepatite B demanda de três doses. A primeira dose da vacina deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida da criança. A segunda dose pode ser feita depois de um mês de vida ou no segundo mês através da Pentavalente. A terceira dose deve ser aplicada um mês depois que a segunda dose for tomada.

Hemófilos tipo B

A bactéria Haemophilus influenzae tipo B pode causar diversas doenças como meningite, sinusite e pneumonia. Não existe idade ideal para que ela seja aplicada. Mas vale destacar que se esta vacina for aplicada junto com a tríplice bacteriana, a criança precisará de mais doses da hemófilos tipo B.

Influenza

Esta vacina protege a criança contra a gripe e pode ser tomada a partir dos 6 meses de idade. A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda duas doses no primeiro ano de vida e um reforço anual depois disso, pois a vacina é constantemente atualizada para dar cobertura a diversos vírus que causam gripe.  

Meningocócica C conjugada

A vacina protege da bactéria que causa meningite em crianças de até quatro anos. A vacina é aplicada em duas ou três doses no primeiro ano de vida. É recomendado que seja feito um reforço aos 15 meses.

Pneumocócica conjugada

Protege as crianças de doenças graves como meningite, pneumonia, otite média aguda, sinusite e bacteremia. A vacina é administrada em três doses a partir do segundo mês de vida, e um reforço deve ser feito quando a criança completar 12 meses. 

Poliomielite (VIP – vírus inativados)

Esta vacina imuniza a criança contra a poliomielite ou paralisia infantil. Existem dois tipos de vacina contra a poliomielite: VOP (oral) e VIP (injetável). 

Rotavírus

A vacinação contra o rotavírus é feita por via oral em duas doses. A primeira pode ser tomada a partir de um mês e quinze dias, e a segunda dose a partir de três meses e sete dias.

Tríplice bacteriana (DTP) ou (DTPA )

A DTP e a DTPA protegem a criança de três doenças: Difteria, tétano e coqueluche. É uma vacina feita em cinco doses, aos dois, quatro e seis meses, através da vacina Pentavalente. Dois reforços são necessários; o primeiro aos quinze meses e o segundo entre quatro e seis anos. 

Tríplice viral (SRC):

A criança vacinada de SRC estará protegida de três doenças: sarampo, rubéola e caxumba. É uma vacina que precisa de uma dose única aos 12 meses de idade e um reforço que pode ser feito entre os quatro e seis anos de vida.

Varicela (catapora):

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que sejam feitas duas doses da vacina contra a varicela. Uma a partir dos 12 meses e outra aos quatro a seis anos de idade. 

Conclusão

É importante destacar que nem todas as vacinas citadas acima são disponibilizadas na rede pública. Por isso você precisará procurar por uma clínica de vacinas confiável para imunizar os pequenos. 

Para isso, você pode contar com a Vaccine! Nossa equipe utiliza técnicas que evitam o medo de vacinas e os traumas. Além do mais, nossos espaços são temáticos e pensados para que a criança tenha uma experiência realmente positiva. 

Contate a Vaccine mais perto de você!

Compartilhar
Foto de Leandro Andriani

por Leandro Andriani

Farmacêutico e Bioquímico, graduado no ano de 1995 atua no ramo de imunização a mais 20 anos. Vasta experiência no mercado farmacêutico. E sócio proprietário da Clínica Vaccine