18/10/2021

Tétano: por que a vacinação é tão importante?

Saiba por qual motivo a vacina contra o tétano é tão importante, além de qual o esquema de vacinação e suas contraindicações.

Ao contrário do que se acredita por grande parte das pessoas, o tétano é provocado por mais do que cortes ocasionados por pregos ou cercas enferrujadas. Em qualquer situação em que uma ferida aberta entre em contato com a toxina produzida pela bactéria causadora da doença, a pessoa pode desenvolver a enfermidade.

O tétano é infeccioso, grave e capaz de levar à morte, por isso, a prevenção é de extrema necessidade. Assim, manter os ferimentos limpos com água e sabão a fim de evitar a contaminação da bactéria e ter o esquema de vacinação em dia pode salvar muitas vidas.

Pensando nisso, trouxemos tudo o que você precisa saber sobre a vacina antitetânica neste artigo, a fim de conscientizar o máximo de pessoas a tomarem a decisão correta: se vacinar! 

Para que serve a vacina de tétano?
Qual o esquema de doses na vacinação antitetânica?
Quais são as contraindicações da vacina? 
Dúvidas sobre a vacina de tétano

Para que serve a vacina de tétano?

Com o objetivo de diminuir os índices de contágio da doença, a vacina de tétano é muito importante para manter a saúde da população. A prevenção ocasionada pela vacinação também ajuda as vítimas da doença a não desenvolverem sintomas sérios, como fraturas ósseas causadas por espasmos musculares, parada respiratória, choque circulatório, hemorragia digestiva, etc.  

Leia mais: Carteirinha de Vacinação: mantenha atualizada

A vacina de tétano é completamente segura, pois é produzida pela inativação da toxina da bactéria, o que induz a criação de anticorpos contra a doença. Como resultado de uma população altamente vacinada, os índices de casos diminuem drasticamente.

Qual o esquema de doses na vacinação antitetânica?

Para a prevenção do tétano acidental (contaminação de ferimentos externos pela toxina) e do tétano neonatal (passado para o recém-nascido pela manipulação de objetos contaminados na hora de cortar o cordão umbilical) é necessário estar com o esquema de vacinação em dia.[

Como funciona a vacinação contra o tétano? | Vaccine

Existem quatro tipos de vacinas utilizadas na prevenção do tétano:

  • DTPa: a tríplice bacteriana acelular conta com toxóide tetânico, toxóide diftérico e coqueluche acelular, sendo recomendada para toda a vida, mas, administrada principalmente em crianças com menos de 7 anos de idade.

O esquema de vacinação da DTPa conta com doses aos 2, 4 e 6 meses de vida, além de um reforço aos 18 meses e outro aos 4 anos. 

  • DTP: a tríplice bacteriana de células inteiras também conta com toxóides tetânico e diftérico, porém, difere no coqueluche de células inteiras. Também é recomendada para toda a vida e aplicada em crianças com menos de 7 anos.

A vacina DTP contém o mesmo esquema de vacinação que a DTPa, porém, ela também pode ser aplicada como parte da vacina Pentavalente e Hexavalente em crianças.

Leia mais: Por que a vacinação é tão importante na infância | Vaccine

  • dTpa: a tríplice acelular do adulto contém uma dose de toxóide tetânico, mas diferente das vacinas DTPa possui doses reduzidas de toxóide diftérico e coqueluche acelular.

Como o próprio nome sugere, a vacina dTpa é indicada para adultos como uma dose de reforço que deve ser aplicada a cada 10 anos. Também é administrada em gestantes que devem tomar a vacina a partir da 20ª semana de gestação, independente de quando a última dose de reforço foi tomada. [

Como funciona a vacinação contra o tétano? | Vaccine
  • dT: a dupla adulto conta apenas com o toxóide tetânico e dose reduzida de toxóide diftérico.

Assim como a dTpa, a dT é aplicada após o esquema vacinal básico completo em crianças acima de 7 anos, adolescentes, adultos e idosos como uma dose de reforço a cada 10 anos.

Já com o esquema vacinal incompleto, é necessário uma dose de dTpa em qualquer momento, seguida de uma ou duas doses de dT (para completar o esquema de três doses) e reforços a cada 10 anos.

Para os não vacinados ou com histórico de vacinação desconhecido, são necessárias uma dose de dTpa, seguida de duas doses de dT, além de reforços a cada 10 anos.

Leia mais: Vacina BCG: quais os cuidados a serem tomados pós-vacinação | Vaccine

Quais são as contraindicações da vacina?

A vacina é contraindicada a pacientes que apresentem febre ou infecção, sendo preferível adiar a vacinação até o fim desses sintomas.

Ela também não é indicada caso a pessoa apresente alergia a algum componente presente na vacina, assim como pacientes que tenham apresentado reações em doses anteriores. Por isso, uma conversa com o médico é essencial antes da vacinação.

Dúvidas sobre a vacina de tétano

A vacina de tétano dói?

Assim como toda vacina, a antitetânica também pode causar alguns incômodos na região de aplicação, como uma leve dor e vermelhidão. Mas as reações são toleráveis e passam em até 24 horas. A aplicação de gelo no local pode ajudar.

A vacina de tétano tem validade?

A vacina antitetânica conta inicialmente com 3 doses (2, 4 e 6 meses de vida) de DTPa ou DTP, seguida de uma dose de reforço dos 15 aos 18 meses e outra aos 4 anos de idade. Após isso é recomendado uma dose de reforço de dTpa ou dT a cada 10 anos de vida para que o número de anticorpos continue suficiente no combate contra a toxina bacteriana.

A dose de dTpa aplicada em gestantes  imuniza o bebê contra o tétano neonatal e por isso também é de grande importância, sendo necessário conversar com o médico que realiza o pré-natal para garantir essa imunização. 


Quer entender mais sobre quais vacinas são importantes para a prevenção da saúde de gestantes e garantir o bem-estar e desenvolvimento de seus bebês? Então acesse nosso eBook gratuito sobre o calendário de vacinação para grávidas e recém-nascidos:

CTA
Compartilhar
Foto de Leandro Andriani

por Leandro Andriani

Farmacêutico e Bioquímico, graduado no ano de 1995 atua no ramo de imunização a mais 20 anos. Vasta experiência no mercado farmacêutico. E sócio proprietário da Clínica Vaccine